Dizem que finjo ou minto tudo que escrevo. Não. Eu simplesmente sinto com a imaginação. Não uso o coração.
Tudo o que sonho ou passo, o que me falha ou finda, é como que um terraço sobre outra coisa ainda. Essa coisa é que é linda.
Por isso escrevo em meio do que não está ao pé, livre do meu enleio, sério do que não é. Sentir, sinta quem lê! [Fernando Pessoa, in "Cancioneiro]

12.9.09



E quando a noite chega ao fim,
na hora funesta das putas e dos bêbados,
dos marginais, dos vagabundos;

quando chega a hora azeda da ressaca,
a boca amarga, o peito oprime,
o mundo todo é uma merda;

quando chega essa hora funesta,
fantasmas povoam as ruas,
o primeiro autocarro não vem,
barcos sonâmbulos perdem o cais,
a noite já não é noite
e a manhã indecisa não desponta

- ainda te amo mais, e mais, e mais,
desesperadamente, sem peso nem conta.

[José Carlos de Vasconcelos, Repórter do coração]


^^

7 comentários:

Honestino Afonso Xavier disse...

salmo 29 ( 11 ) - O Senhor dará força ao seu povo; o Senhor abençoará o seu povo com paz"

Jesus te ama, que ele abençoe vc e todos da sua familia..

abraços

Luna Sanchez disse...

É aquela hora de incerteza, onde quase nada é exatamente o que parece...

Bom que o amor não se abalou, nem nessa dita hora.

Beijos, florzinha.

Bom sábado.

ℓυηα

°•~ ∂ąnnι °•~ disse...

Luninha, quando é amor de verdade, ele nunca se abala... Nunca!!!

Bjs!

=)

Abstrata disse...

Danni tem uma hora, seja da noite ou do dia, que o amor é tão intenso que nos deixa doente, demente, descrente...
enfim,
digo o mesmo que poema:
amo mais, e mais, e mais...


Deixo beijos abstratos

E.Rakowski disse...

O amor faz coisas que até Deus
duvida!!!


vim deixar um bjinho
doce menina.

O Profeta disse...

És fabulosa...


Doce beijo

A.S. disse...

Ah! Ler vc é um puro fascinio!!!

Beijosss
AL