Dizem que finjo ou minto tudo que escrevo. Não. Eu simplesmente sinto com a imaginação. Não uso o coração.
Tudo o que sonho ou passo, o que me falha ou finda, é como que um terraço sobre outra coisa ainda. Essa coisa é que é linda.
Por isso escrevo em meio do que não está ao pé, livre do meu enleio, sério do que não é. Sentir, sinta quem lê! [Fernando Pessoa, in "Cancioneiro]

27.7.09

Os pedaços de noite colados ao sorriso
são sons a olhar para dentro.

Sensação de respirar ausências...

Quando as palavras te morrem nos lábios
fica um hálito frio de poemas a ruir
na distância de um percurso traçado a pó.

[eue]

Estende a tua mão e toca-me.
toca-me a mão e o coração.

Como o fizeste um dia, [naquele] dia.

^^

2 comentários:

Luna Sanchez disse...

Danni,

Não deixe as tuas (palavras) morrerem nos lábios, então.

Solte-as sempre aqui. =)

Beijo,

ℓυηα

°•~ ∂ąnnι °•~ disse...

Luna, é exatamente o que faço, porém, algumas pessoas deixam a desejar...

Bjs!


=)