Dizem que finjo ou minto tudo que escrevo. Não. Eu simplesmente sinto com a imaginação. Não uso o coração.
Tudo o que sonho ou passo, o que me falha ou finda, é como que um terraço sobre outra coisa ainda. Essa coisa é que é linda.
Por isso escrevo em meio do que não está ao pé, livre do meu enleio, sério do que não é. Sentir, sinta quem lê! [Fernando Pessoa, in "Cancioneiro]

22.7.09

Garganta de Vento


E penso demais em viver
e penso demais nas pessoas
para estar sempre contente
de só escrever vento.
.
.
[Boris Vian]

^^

4 comentários:

Tetê disse...

histórias assim, sangram, sangram...

danniiii, seu blog está cada dia
melhor, mais sensível
e mais bonito.

bj

Luna Sanchez disse...

"Imaginar-me dentro das ausências do mundo..."

Isso me tocou.

ℓυηα

Patricia Branco disse...

Amiga...
Não se zangue comigo...
Achei lindo e não resisti, acabei postando no meu blog!!
Lindo, lindo, lindo...♥ ♥ ♥
Bjs

Vanessa disse...

devias ter vergonha de roubar as coisas dos outros descaradamente e assumi-las como se fossem tuas. acabei de denunciar-te ao blogger. da próxima vez tem cuidado e vê mas é onde vais buscar as coisas. não foi só textos meus e imagens que roubaste do meu álbum do photobucket. tens aqui coisas de blogues de pessoas amigas minhas.

ganha juízo!