Dizem que finjo ou minto tudo que escrevo. Não. Eu simplesmente sinto com a imaginação. Não uso o coração.
Tudo o que sonho ou passo, o que me falha ou finda, é como que um terraço sobre outra coisa ainda. Essa coisa é que é linda.
Por isso escrevo em meio do que não está ao pé, livre do meu enleio, sério do que não é. Sentir, sinta quem lê! [Fernando Pessoa, in "Cancioneiro]

26.7.09

Fritz Fabert
Enquanto te espero
derretem-se as horas
...

E eu sem leme sem ti para vencer este monstro
este quarto este ocidente isolado.


[Isabel Mendes Ferreira, Um corpo (sub)-exposto]


^^

4 comentários:

Luna Sanchez disse...

É...a falta é densa, ocupa espaço, devora.

=\

Lindos post's, Danni.

Beijos e bom início de semana.

ℓυηα

Blue disse...

Sem rumo, sem leme.
E não é que chegou a segunda e tudo continua cinza, melancólico!
Mas daqui a pouco é terça, quarta... e por ai vamos esperando outro dia chegar!

Beijos

°•~ ∂ąnnι °•~ disse...

Luninha, obrigada! Pra vc também...


Blue, já tenho meus próprios lápis de cor... Agora, pegue os seus e vamos colorir este cinza melancólico?

Bjs!


=)

Maresias disse...

Palavras sábias, estas, da Poeta IMF.

Abraço