Dizem que finjo ou minto tudo que escrevo. Não. Eu simplesmente sinto com a imaginação. Não uso o coração.
Tudo o que sonho ou passo, o que me falha ou finda, é como que um terraço sobre outra coisa ainda. Essa coisa é que é linda.
Por isso escrevo em meio do que não está ao pé, livre do meu enleio, sério do que não é. Sentir, sinta quem lê! [Fernando Pessoa, in "Cancioneiro]

26.5.09

Bem ou Mal


"O começo e o fim podem ser iguais,
Depende de quem vai uma resposta
A inveja que mata não me afeta mais
Pois o que conquistei tem o direito de ser meu.
Entre o bem e o mal
A escolha certa
Pouco tempo pode ser demais
Pra quem sabe o que quer
Pra quem respeita a vida e assim mesmo,
O tempo muda sempre cada vez mais
E dentro de você
Existe o bem e o mal e a escolha certa."
^^

Um comentário:

Tetê disse...

Danninha!
beleza de palavras e de
sentido!

bjo!