Dizem que finjo ou minto tudo que escrevo. Não. Eu simplesmente sinto com a imaginação. Não uso o coração.
Tudo o que sonho ou passo, o que me falha ou finda, é como que um terraço sobre outra coisa ainda. Essa coisa é que é linda.
Por isso escrevo em meio do que não está ao pé, livre do meu enleio, sério do que não é. Sentir, sinta quem lê! [Fernando Pessoa, in "Cancioneiro]

25.3.09

Eu Quero.

Mentes Perigosas - O psicopata mora ao lado
[Ana Beatriz Barbosa Silva]
.
Quando pensamos em psicopatia, logo nos vem à mente um sujeito com cara de mau, truculento, de aparência descuidada, pinta de assassino e desvios comportamentais tão óbvios que poderíamos reconhecê-lo sem pestanejar. Isso é um grande equívoco! Para os desavisados, reconhecê-los não é uma tarefa tão fácil quanto se imagina. Os psicopatas enganam e representam muitíssimo bem. Mentes Perigosas discorre sobre pessoas frias, manipuladoras, transgressoras de regras sociais, sem consciência e desprovidas de sentimento de compaixão ou culpa. Esses "predadores sociais" com aparência humana estão por aí, misturados conosco, incógnitos, infiltrados em todos os setores sociais. São homens, mulheres, de qualquer raça, credo ou nível social. Trabalham, estudam, fazem carreiras, se casam, têm filhos, mas definitivamente não são como a maioria da população: aquelas a quem chamaríamos de "pessoas do bem". Eles podem arruinar empresas e famílias, provocar intrigas, destruir sonhos, mas não matam. E, exatamente por isso, permanecem por muito tempo ou até uma vida inteira sem serem descobertos ou diagnosticados. Por serem charmosos, eloqüentes, "inteligentes" e sedutores costumam não levantar a menor suspeita de quem realmente são. Visam apenas o benefício próprio, almejam o poder e o status, engordam ilicitamente suas contas bancárias, são mentirosos contumazes, parasitas, chefes tiranos, pedófilos, líderes natos da maldade. Em casos extremos, os psicopatas matam a sangue-frio, com requintes de crueldade, sem medo e sem arrependimento. Porém, o que a sociedade desconhece é que os psicopatas, em sua grande maioria, não são assassinos e vivem como se fossem pessoas comuns.
.
.
Obs.: Atenção irmãozinho liiindo do meu coração, vc que conhece todos os sebos da região, nesta páscoa estou dispensando chocolates e cia ... Dá-me esse livro, por favor! Faça sua irmãzinha feliz!!! =)
^^

10 comentários:

Tiago disse...

Apelando até no blog Dani?!
É muito chorona!
"irmãozinho lindo do meu coração"?! Quando vem com esse papinho, só pode ta querendo alguma coisa.huahuahuahua...

Rosângela disse...

Muito boa a sua postagem e de grande utilidade pública. Que olhos se abram, que ouvidos se abram, que corações sejam amaciados, que mentes sejam transformadas, que almas sejam curadas!

Lindas as borboletas! Parabéns pelo seu blog, Dani, muito bonito!

°•~ ∂ąnnι °•~ disse...

Maninho, isso foi um Sim ou Não?
Em casa a gente conversa.

Bjs!


=)

°•~ ∂ąnnι °•~ disse...

Valeu Rosângela!
Volte sempre!

Tetê disse...

aqui, bem pertinho do coração!

ah... ganhou ou não o livro?


bjus

°•~ ∂ąnnι °•~ disse...

Que nada... Tiago ta muito ruim de jogo comigo...

=(

Mas vou continuar a insistir...

Bjs!

=)

Simone disse...

Fica assim não amiga, eu te empresto... amanhã eu levo pra faculdade.

Já ia me esquecendo... O que a senhorita estava fazendo lá pelas bandas do liceu hj por volta das 11:30h? E o pior... a gente chama e vc nem da confiança...rsrsrs

Bjs!

°•~ ∂ąnnι °•~ disse...

Poxa vida! Amanhã não tenho aula. Leva na segunda por favor? Prometo que leio em uma semana...

Quanto as mediações do liceu, realmente estava por ali neste horário. (vendo uma proposta de emprego, viu?) hehehe...
Não vi vc chamar, até pq estava com mp3 nas alturas no ouvido...


Ei,
Sabe que horas são?
00:30h
Isso lá são horas de está na net?
Ta explicado os atrasos no trabalho... depois coloca a culpa no motorista do ônibus, coitado!


=)

Bjs!

Simone disse...

Olha quem fala!rsrsr...
Falando serio, vou dormir mesmo. To pregadona.

Amei seu blog.
Ta lindo!

Boa Noite!

Bjus!

Felipe disse...

Opa, já li esse para um trabalho na universidade.
Ótimo livro!