Dizem que finjo ou minto tudo que escrevo. Não. Eu simplesmente sinto com a imaginação. Não uso o coração.
Tudo o que sonho ou passo, o que me falha ou finda, é como que um terraço sobre outra coisa ainda. Essa coisa é que é linda.
Por isso escrevo em meio do que não está ao pé, livre do meu enleio, sério do que não é. Sentir, sinta quem lê! [Fernando Pessoa, in "Cancioneiro]

20.2.09

Não me deixes desviar o olhar



Quando ficas parado à minha frente... com os teus olhos nos meus apetece-me adormecer nos teus braços.
As tuas mãos raramente me tocam, só o teu olhar me toca... e sei, agora, que não estou satisfeita. Quero mais!
O problema é que sou tão tímida que desvio o olhar e o descanso fica só na minha cabeça.
Se um dia me agarrares e não me deixares desviar o olhar... aí sim... vou perceber o que queres e eu poderei voltar a ser eu.

^^

Um comentário:

Anônimo disse...

Aprendi muito