Dizem que finjo ou minto tudo que escrevo. Não. Eu simplesmente sinto com a imaginação. Não uso o coração.
Tudo o que sonho ou passo, o que me falha ou finda, é como que um terraço sobre outra coisa ainda. Essa coisa é que é linda.
Por isso escrevo em meio do que não está ao pé, livre do meu enleio, sério do que não é. Sentir, sinta quem lê! [Fernando Pessoa, in "Cancioneiro]

22.2.09

Muito Prazer...

Nesse exato momento estou a ouvir essa canção dos Engenheiros do Hawaii. Na minha opinião, esse DVD acústico MTV está simplesmente divino.
Imediatamente, ao prestar atenção na letra dessa canção, percebi que caíra como uma luva, não por minha causa, sobretudo, pela situação que estou presenciando nessa cidade, nos últimos tempos. Esse sentimento não é interno, é um sentimento que acontece pelo estímulo que sofro do meio externo, ou seja, de fora para dentro - ainda bem!
Refiro-me à política cujas vaidades um dia a terra há de comer. Os governantes querem limitar nossos pensamentos, querem nos impor ao ridículo. Estavam nas entrelinhas do seu plano de governo suas verdadeiras intenções. No fundo, no fundo, eles querem nos adoecer... querem por que querem que acreditemos que somos ignorantes alienados.
Quem é o otário, afinal?
E você? Como se sente?


"Muito prazer, meu nome é otário

Vindo de outros tempos mas sempre no horário

peixe fora d'água, borboletas no aquário

Muito prazer, meu nome é otário

na ponta dos cascos e fora do páreo

puro sangue, puxando carroça

Um prazer cada vez mais raro

aerodinâmica num tanque de guerra,

vaidades que a terra um dia há de comer.

"Ás" de Espadas fora do baralho

grandes negócios, pequeno empresário.

Muito prazer me chamam de otário

por amor às causas perdidas.

Tudo bem, até pode ser

que os dragões sejam moinhos de vento

Tudo bem, seja o que for

seja por amor às causas perdidas

Por amor às causas perdidas

Tudo bem... até pode ser

Que os dragões sejam moinhos de vento

muito prazer... ao seu dispor

Se for por amor às causas perdidas

por amor às causas perdidas."

[Composição: Humberto Gessinger / Paulo Gauvão]

^^

Nenhum comentário: