Dizem que finjo ou minto tudo que escrevo. Não. Eu simplesmente sinto com a imaginação. Não uso o coração.
Tudo o que sonho ou passo, o que me falha ou finda, é como que um terraço sobre outra coisa ainda. Essa coisa é que é linda.
Por isso escrevo em meio do que não está ao pé, livre do meu enleio, sério do que não é. Sentir, sinta quem lê! [Fernando Pessoa, in "Cancioneiro]

28.12.08

Dás-me tudo

"Pedes para eu te ensinar a esperança
e eu digo-te
que, apesar das secas e das inundações,
não podemos deixar de semear os campos
para fazer crescer.

Pedes para eu te pintar o amor
e eu dou-te uma folha em branco.
porque o branco é a soma de todas as cores
e numa folha vazia
tu poderás pintar o que quiseres.

Pedes para eu te contar histórias da terra
com os olhos da lua
e eu conto-te as histórias
dos meninos com esperança
que nunca deixaram de semear o amor.

Pedes que eu fique contigo para sempre,
eu digo que sim,
e tu acreditas sem pestanejar,
ensinando-me a beleza e a força da confiança
que procuro.

Eu não te peço nada
e tu dás-me tudo."

[Ana Teresa Silva]

^^

Nenhum comentário: