Dizem que finjo ou minto tudo que escrevo. Não. Eu simplesmente sinto com a imaginação. Não uso o coração.
Tudo o que sonho ou passo, o que me falha ou finda, é como que um terraço sobre outra coisa ainda. Essa coisa é que é linda.
Por isso escrevo em meio do que não está ao pé, livre do meu enleio, sério do que não é. Sentir, sinta quem lê! [Fernando Pessoa, in "Cancioneiro]

30.1.10

É a Distância...


"...o parágrafo dos olhos."

[Maria Teresa Horta]

^^

3 comentários:

Luna Sanchez disse...

E às vezes, dóóóóiii...=\

Beijos, querida. ♥

ℓυηα

Daniel Savio disse...

Concordo com a Luna, principalmente pelo ciume que gera...

Fique com Deus, menina xará Danni.
Um abraço.

Menina Misteriosa disse...

Ah, a distância...
Às vezes, traz paz, saudade e faz o encontro ser ainda mais saboroso.
Às vezes, dói, como se nos corroesse por dentro.
Mas fechando os olhos, podemos imaginar que ela não existe! ;)
Beijos